top of page
  • Foto do escritorTaína Lauck

A Comédia de Jack Davis

Jack Davis é um mestre da caricatura e um dos artistas mais influentes dos quadrinhos humorísticos. Não sem razão, ele é um membro honorário do prestigiado "Comic Book Hall of Fame", algo que nem todos podem dizer. Além de se dedicar aos quadrinhos e à ilustração, Davis também fez um grande número de comerciais de animação para a televisão americana nos anos 70, anunciando todos os tipos de produtos: de lâminas de barbear a bebidas alcoólicas. O engraçado é que todos esses anúncios tinham a marca e o estilo inconfundíveis de Davis.


Jack Davis Tai Editora
Jack Davis

Depois de servir na Marinha durante a Segunda Guerra Mundial, passando parte de seu tempo desenhando para um jornal de base em Guam, o nativo de Atlanta voltou ao seu estado natal e se matriculou na Universidade da Geórgia no GI Bill. Enquanto estudava com Lamar Dodd, ele ilustrou para o jornal estudantil The Red & Black e uma publicação de humor fora do campus chamada Bullsheet . Com o incentivo de seus instrutores, ele se mudou para Nova York para terminar os estudos na Art Students League e seguir a carreira de artista profissional.


Estabelecendo-se rapidamente na cidade como cartunista freelance, a primeira grande oportunidade de Davis foi em 1950 como colaborador da EC Comics, especializada em terror, ficção científica, humor e quadrinhos de guerra. Davis trouxe personagens de pesadelo e sobrenaturais à vida através das páginas de Tales From the Crypt , Incredible Science Fiction , Frontline Combat , The Haunt of Fear e muitos outros títulos.

Sentindo a pressão das crescentes críticas públicas sobre o conteúdo das histórias em quadrinhos e seus efeitos potencialmente prejudiciais para as crianças - isso foi durante os anos 50, afinal - o proprietário da EC Comics William Gaines e os editores Albert Feldstein e Harvey Kurtzman decidiram lançar a satírica Mad in 1952. Naturalmente, eles trouxeram Davis como um artista fundador e membro da carinhosamente apelidada de "Gangue de Idiotas Usual".


Davis contribuiu com as primeiras 30 edições de Mad, retornando em meados dos anos 60 para contribuir a longo prazo por várias décadas. Além de retratos do mascote sorridente da publicação, Alfred E. Neuman, suas paródias populares incluíam personagens de Caçadores da Arca Perdida, E o Vento Levou e O Cavaleiro Solitário. Seus desenhos se tornaram populares por seu raro elemento de caos controlado, cheio de movimento, cores ousadas e personalidades grandiosas.


Cracked Jack Davis
Cracked

Quando Jack deixou a EC / Mad Comics no final dos anos 50, depois que as revistas "Trump" e "Humbug" de Harvey Kurtzman não conseguiram a base sólida que tanto mereciam. A passagem de Jack Davis pela revista Cracked, principal concorrente da Mad, se deu durante esse período e antes dele conquistar aquele sucesso maravilhoso no mundo da ilustração humorística nos anos 60. Foi um período de um Jack freelancer e prolífico. Desde a capa da Time Magazine até dezenas de grandes pôsteres de filmes, quase não há meio que Jack não tenha deixado sua impressão com sua extraordinária inclinação por imagens engraçadas de celebridades. Abordou quase todos os aspectos da cultura pop americana ao longo de seus 60 anos de carreira. Seja retratando o monstro de uma casa mal-assombrada, um soldado da Guerra Civil ou um cowboy do Velho Oeste, suas imagens icônicas revelam um senso de humor e leveza indicativos de sua própria personalidade e charme sulista.



Davis é extraordinário na maneira como seus trabalhos, cada um para um público diferente, atraem desde os fãs de quadrinhos até os mais fanáticos fãs de espertes. Suas caricaturas do Georgia Bulldogs Foot Ball são divertidas e charmosas o suficiente para fazer qualquer "hater" de futebol reconsiderar seu amor pelo jogo, e suas ilustrações cheias de ação, sejam assustadoras ou cômicas, são atraentes o suficiente para chamar a atenção de qualquer pessoa que não perceba a beleza dos quadrinhos.


Jack Davis nasceu em 02 de dezembro de 1924, em Atlanta, Georgia, EUA. Morreu em 27 de julho de 2016. Trabalhou de 1950 a 2014. A verdadeira extensão de sua arte como ilustrador é quase imensurável. A sua passagem pela revista Cracked virou uma antologia em "The Comedy of Jack Davis", uma edição de 2019, com curadoria de Mort Todd, o ex-editor da revista Cracked. A Comédia de Jack Davis está disponível no Brasil em uma edição especial da Tai Editora.



25 visualizações2 comentários

2 Comments


nbc81676
Jan 17

31231

Like

Daniel Wyllie L. Rodrigues
Daniel Wyllie L. Rodrigues
Jan 11

Já passei a dica. Vejam se há uma chance de publicar no Brasil a obra Mad's Greatest Artists: Mort Drucker: Five Decades of His Finest Works. As suas paródias de filmes eram melhores do que os filmes em si. Seu traço é fenomenal.


Like
bottom of page